Desenvolvimento e validações de metodologias analíticas

• Desenvolvimento de Método Bioanalítico para análise de fluidos biológicos, padrões farmacêuticos, substâncias químicas mais simples e/ou convencionais para a indústria farmacêutica nacional. 

• Para certos fármacos, o desenvolvimento de um método bioanalítico não é trivial. Isso torna o serviço de alta complexidade, necessitando de equipamentos modernos e alta tecnologia, aliado a condições de operação especiais e de capacitação dos recursos humanos. 

• O LABFAR Serviços possui estas duas condições: equipe altamente qualificada e equipamentos de última geração de espectrometria de massas.


Serviços analíticos de bioequivalência farmacêutica de média e alta complexidade

• Para o registro de um medicamento como genérico são exigidos estudos de bioequivalência que devem ser realizados por centros credenciados pela ANVISA. O objetivo do estudo de bioequivalência é avaliar a qualidade do produto (candidato a genérico) em termos da velocidade e extensão de sua absorção. 

• O LABFAR Pesquisa e Serviços estará habilitado a realizar quantificações de fármacos para comprovação de estudos de bioequivalência farmacêutica em amostras de fluidos biológicos, teste necessário para classificação de um medicamento como genérico, atuando especificamente na Etapa Analítica. 


Desenvolvimento de novas formulações

• Novas formulações ou combinações de diferentes princípios ativos no âmbito do mercado de medicamentos significam a realização de inovações incrementais pela indústria farmacêutica nacional 

• Dentre as várias tecnologias utilizadas, a Nanotecnologia tem sido aplicada com sucesso ao desenvolvimento de formulações farmacêuticas inovadoras, tendo repercussões positivas na área da saúde humana. A escala nanométrica confere aos sistemas carreadores de fármacos capacidade ampliada de promover a permeação desses fármacos através das membranas biológicas, de prolongar sua meia vida no organismo e de direcioná-los para o sítio alvo. Essa abordagem já resultou no rejuvenescimento de fármacos convencionais, o que permitiu aumentar sua biodisponibilidade e sua eficácia e reduzir sua toxicidade. 

• Também nesses casos, estudos farmacocinéticos deverão ser realizados a fim de avaliar as mudanças no perfil de absorção, distribuição, metabolismo e excreção devido às alterações e ou inovações realizadas nesses medicamentos.


Estudos farmacocinéticos de novas formulações farmacêuticas

• No desenvolvimento de um novo medicamento é imprescindível avaliar qual o caminho que um dado fármaco percorre no organismo desde sua administração e absorção até a eliminação por um via de excreção, sendo esta avaliação denominada de Estudo de Farmacocinética. 

• Além de novos medicamentos, novas formas e formulações farmacêuticas de fármacos já registrados podem sofrer alterações, seja por troca de fornecedores, falta de insumos, restrições sanitárias, dentre outras; e/ou por inovações tecnológicas, associado com novas formas de administração ou combinações de fármacos. Nesses casos, estudos farmacocinéticos devem ser realizados a fim de avaliar possíveis mudanças no perfil de absorção, distribuição, metabolismo e excreção devido às alterações e ou inovações realizadas nesses medicamentos.


Toxicologia clínica e ocupacional

• A toxicologia clínica envolve o monitoramento regular dos níveis sanguíneos de pacientes sob tratamento médico com determinados fármacos (por exemplo, Fenobarbital e Fenilhidantoína), visando principalmente ajustes de doses terapêuticas e redução de riscos de eventuais intoxicações. 

• A toxicologia ocupacional trata da detecção da utilização de drogas de abuso até a quantificação por contaminação por solventes orgânicos e metais pesados no ambiente de trabalho.


Orçamento